logo
Insparedes - Sistema ADAS - Proteção contra acidentes por cansaço!
blog-1

Sistema ADAS - Proteção contra acidentes por cansaço!


É sabido que 30% dos acidentes nas estradas são provocados por fadiga ao volante. Contudo, este problema continua ainda a ser subestimado por muitos condutores!

O cansaço é um dos grandes inimigos de uma condução segura, colocando em risco não só os condutores, mas todos os utilizadores das estradas.


Para ajudar a combater esta problemática que ainda se insurge tanto e é ainda a origem de grande percentagem da sinistralidade, o sistema ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) possui uma série de soluções que podem contribuir para a redução de acidentes provocados por cansaço. Como?



Mitigando o fator humano

ADAS promove soluções tecnológicas, com o objetivo de aumentar a segurança, simplificar a condução e diminuir a possibilidade de que os condutores cometam erros.  

O sistema pode até intervir na direção ou nos travões do automóvel, evitando colisões ou aligeirando as suas consequências. Para além disso, o ADAS oferece informações sobre situações que possam causar riscos. 

A partir de Julho de 2022, todos os carros atualmente fabricados na Europa deverão ser equipados com alguns destes sistemas.


Analisando dados

Neste sistema prevê-se, também, a implementação de um detetor de fadiga e de sonolência, baseado na análise de dados. O sistema verifica, a partir do modo de condução, se há uma dissonância entre o padrão detectado e o comportamento de condução, acionando alarmes caso detete alguma irregularidade. 

Caso tal aconteça, surgem avisos que podem ser visuais (no painel), sonoros ou mesmos sensoriais, em forma de vibração no volante ou no assento.


Parametrizando comportamentos

Embora eficazes, os avisos anteriores podem surgir com algum atraso, por isso, os novos sistemas de deteção de fadiga vão mais longe, tentando prevenir o perigo. 

Para tal, podem munir-se de câmaras de reconhecimento facial que focam o condutor, detetando sinais de cansaço que possam colocar a condução em perigo, estes sistemas reconhecem para onde olhamos, o número de vezes que pestanejamos, se há bocejos. 

No entanto, há sistemas que funcionam com ESP (Controlo Eletrónico de Estabilidade), calculando mudanças de ângulo de direção ou através de informações fornecidas pela câmara dianteira.


Como agir em caso de cansaço durante a condução?

Ainda que o ADAS seja um ótimo aliado para a segurança rodoviária, deve ter sempre em mente algumas regras de ouro para evitar o cansaço ao volante. 

Algumas delas passam por, em longas viagens, parar a cada duas horas e fazer alguns alongamentos ou pequenos percursos a pé; beber água com frequência, evitar refeições pesadas.




Não se esqueça - o cansaço é o pior inimigo dos nossos reflexos, da nossa precisão visual e da nossa capacidade de reação durante a condução. Tendo isto em conta, o que acha do sistema ADAS? Confiaria?


A Insparedes deseja-lhe Boas Viagens!


Aceder à fonte da notícia