logo
Insparedes - Poderá a sua caixa de velocidades estar com avarias?
blog-1

Poderá a sua caixa de velocidades estar com avarias?


Juntos, a embraiagem e a caixa de velocidades são os responsáveis pela transmissão de potência às rodas, contribuindo para que o motor obtenha o máximo de energia.

Contudo, através de sensações transmitidas durante a condução, é possível determinar se algum destes componentes possui alguma avaria. Saiba tudo!


A embraiagem é o elemento que transmite a rotação do volante do motor às engrenagens da caixa de velocidades, transferindo a força através do eixo. A partir da pressão do disco de embraiagem, é feita a transmissão entre o volante e a caixa de velocidades, ligação esta que deve ser suficientemente forte, evitando a patinagem da embraiagem contra o volante do motor. 

Ao premir-se a embraiagem, dá-se o alívio do contacto entre o disco de embraiagem e o volante, interrompendo-se a passagem de energia para a caixa de velocidades. 

Desta forma, há dois momentos cruciais - a posição embraiada, na qual o pedal da embraiagem não é pressionado pelo condutor, logo a embraiagem está encostada ao volante do motor, permitindo a passagem de movimento. 

Já na posição desembraiada, o pedal da embraiagem é pressionado pelo condutor, obrigando a embraiagem a desencostar do volante do motor, interrompendo a transmissão de movimento. 

Para que a embraiagem executa a sua função de forma correta e eficaz. esta tem de apresentar condições de progressividade, para que a transmissão de movimento se dê de forma suave; aderência, de forma a que quando se embraie, não patine e resistência às altas temperaturas, para resistir ao calor gerado pelo arranque. 

Agora que já sabemos um pouco sobre a embraiagem e a caixa de velocidades, é altura de conhecer alguns sinais que podem indicar que a sua embraiagem ou caixa de velocidades podem estar com avarias:


Perda de capacidade de desembraiagem:

Se verificar que o seu carro continua “engatado”, mesmo após carregar a fundo no pedal da embraiagem, poderá estar perante uma desafinação da mesma, sendo aconselhável levar o seu carro ao mecânico.


Pedal frouxo:

Se ao pisar o pedal de embraiagem e verificar que não há qualquer reação, poderá dar-se o caso de ter uma ruptura do cabo que transmite a ação do pedal. É aconselhável que este cabo seja sujeito a uma revisão periódica, já que passa por uma utilização recorrente e intensa, devendo ser substituído em caso de rasgos ou deformações.


Patinagem da embraiagem:

Este fenómeno verifica-se quando o motor está excessivamente acelerado e o carro não anda, ou a velocidade não se desenvolve em relação à rotação do motor. Neste caso, pode dar-se o caso da embraiagem não conseguir transmitir toda a potência do motor, por ter o disco gasto. Neste caso, os componentes devem ser revistos e substituídos, se necessário.


Transmissão com ruídos:

Ruídos na transmissão podem indicar falta de lubrificante, juntas gastas ou engrenagens em mau estado, apoios de borracha degradados, folgas ou diferenciais em mau estado.


Caixa de velocidades com ruídos:

Ruídos na caixa de velocidades podem indicar falta de lubrificante na caixa, este que é diferente do óleo do motor e deve ser substituído ou atestado com frequência. Engrenagens da caixa gastas ou partidas, falta de sincronismo dos eixos e engrenagens também podem promover ruídos na caixa.


Impossibilidade de engrenar uma mudança:

Se não consegue introduzir uma mudança, pode significar que a forquilha de seleção de velocidades está em mau estado ou pode haver uma desajuste entre a alavanca de velocidades e as engrenagens.


A alavanca da caixa salta de posição :

Se nota que a alavanca da caixa de velocidades salta de posição, a forquilha pode estar gasta ou torcida ou a mola da forquilha pode ter perdido a força, estando inoperacional.


O carro arranca aos solavancos:

Se o seu carro tem arrancado aos solavancos, pode significar uma deformação dos discos de fricção, devido a um aquecimento excessivo. Esta situação também poderá dever-se à desafinação ou distorção dos pontos de apoio do motor e caixa de velocidades. Neste caso, deve fazer uma revisão ao disco de fricção, e trocá-lo se necessário. 


Por vezes, não damos à caixa de velocidades a atenção que ela merece, podendo deixar arrastar situações que são facilmente resolvidas, o que resultará em avarias mais significativas, bem como reparações mais dispendiosas.


A Insparedes deseja-lhe Boas Viagens!


Aceder à fonte da notícia