logo
blog-1

Escapadinhas na neve? Conduza com toda a segurança!


Se há atividade reconfortante no Inverno, é uma escapadinha a dois ou em família, preferencialmente com um local embelezado com neve, como pano de fundo.

Contudo, conduzir com neve nem sempre é uma tarefa fácil, traduzindo-se em dificuldades e perigos que devem ser pensados e prevenidos. Saiba tudo!

A neve é, sem qualquer dúvida, o adereço principal para um cenário de Inverno deslumbrante…porém, é também a causa de vários problemas de trânsito nesta época do ano, tornando as estradas mais escorregadias e, por isso, mais perigosas e imprevisíveis. 

Assim, descubra com a Insparedes algumas regras bastante básicas que ajudarão a evitar sustos e lhe darão a certeza que, perante gelo ou neve, estará a conduzir com muito mais segurança.


O que deve reter antes de viajar?
  1. Após saber o seu destino, verifique a previsão meteorológica, tendo em conta que, por norma, a neve é um fenómeno muito previsível. Se tem mesmo de viajar, vá com cuidado, tendo em conta que a aderência dos pneus no asfalto diminui bastante.
  2. Em caso de neve, lembre-se que é obrigatório ligar a luz de cruzamento e a luz de nevoeiro dianteira, se o veículo a tiver. No caso de um forte nevão, deve ligar a luz de nevoeiro traseira e apagar todas quando a neve parar de cair.
  3. Os primeiros nevões são os mais perigosos, pois formam uma massa escorregadia na superfície das estradas. 

Que cuidados deve priorizar durante a viagem?
  1. Conduzir sobre a neve exige ações progressivas e calmas, pelo que deve adotar uma condução suave, sem superar os 80km/h e evitando uma aceleração e travagens bruscas.
  2. Ao escolher a rota de rodagem, deve optar por conduzir por rotas deixadas por outros veículos ou fora da neve, mas paralelamente ao seu percurso.
  3. A combinação de sol e de neve pode criar um alto nível de reflexo que pode dificultar a visão. Assim, é recomendado utilizar óculos de sol durante a condução, melhor ainda se as lentes se adaptarem conforme a intensidade da luz.
  4. Em estradas de duas ou mais pistas por sentido de circulação, é recomendado deixar livre a pista da esquerda e conduzir em fila, ou seja, um veículo atrás de outro, permitindo assim a passagem de veículos de conservação de estradas, veículos para retirar a neve e veículos de emergência.
  5. Durante a viagem, preste sempre atenção à sinalização nos painéis de mensagem variável e possíveis indicações de trânsito recebidas ao longo do percurso.

Deve optar por correntes?

O mais aconselhado é circular com pneus certificados para o Inverno, caso conduza de forma esporádica em locais com neve. Contudo, se não possuir pneus preparados para as condições desta época do ano, deve efetivamente ter correntes e utilizá-las apenas quando encontrar neve no pavimento. 

As correntes devem ser colocadas no eixo motriz do veículo, pelo menos numa roda de cada um dos lados. Após colocar as correntes, deve manter uma velocidade máxima de 10km/h para esta se adaptar ao pneu. 

De seguida, deve prosseguir entre 30 a 50km/h, não mais do que isso e tendo em conta que as correntes são para usar apenas e só se houver neve na estrada, sob pena de poder deteriorar tanto o asfalto, como os pneus, como o próprio veículo. 

Além disso, salienta-se que circular com correntes perante uma pista sem neve dá direito a coima! A lei não obriga a transportar correntes no veículo, mas se um sinal na estrada ou uma força policial exigirem o seu uso, deve colocá-las ou reverter a marcha, já que a coima, caso o seu uso seja obrigatório, pode levar a uma multa de até 200 euros.



Se vai viajar para destinos com neve, lembre-se do essencial: planear bem a sua viagem e tudo o que vai precisar, moderar a velocidade e, claro, adotar uma condução calma e preventiva!

A Insparedes deseja-lhe Boas Viagens!


Aceder à fonte da notícia