logo
blog-1

Em Abril, aquaplaning a mil - proteja-se!


Abril chegou e, como diz a tradição, “em Abril, águas mil”! Com as chuvas, vem também um fenómeno conhecido como “aquaplaning”.

O aquaplaning, ou aquaplanagem, é uma das grandes armadilhas da condução com chuva que, para que não resulte em grandes danos, exige dos condutores alguma calma e experiência. Saiba tudo!

A aquaplanagem do automóvel acontece quando, em tempo de chuvas, se acumula um grande volume de água à frente dos pneus, verificando-se a ausência de drenagem dessa água.

A pressão da água faz com que o automóvel se eleve ao piso, deslizando sobre a camada da água. Os pneus perdem, assim, contacto parcial ou total com a estrada, ficando a planar sobre o manto de água.


Como proceder em caso de aquaplaning?

Quando um carro entra em aquaplanagem, o condutor perde a capacidade de controlar a direção. Neste momento, deve acima de tudo permanecer calmo. 

De seguida, garantir que não faz movimentos bruscos no volante, limitando-se a manter o carro apontado para um ponto de fuga, visto que este fenómeno acontece apenas por uns segundos. 

Garanta que não trava nem vira o volante repentinamente, já que essa ação pode desencadear a derrapagem do automóvel, mesmo que este circule em linha reta. Assim, para proceder em segurança, deve soltar ligeiramente o pedal do acelerador até que o automóvel circule à menor velocidade possível e até que volte a sentir a estrada. 

A travagem deve, a todo o custo, ser evitada. Porém, caso seja necessária, deve ser feita de forma suave até que a borracha do pneu volte a aderir ao asfalto. 

Adiantamos que, nesta fase, terá de ter toda a atenção, já que a primeira roda a recuperar a tração poderá travar o veículo, o que poderá fazer com que o carro tenda para o lado dessa roda. No caso das rodas traseiras, existe ainda o perigo de sobreviragem, ou seja, o carro começar a tender para determinado lado traseiro. 

Neste caso, o condutor deve guiar o volante no sentido do deslizamento, recuperar a tração e corrigir rapidamente a direção do volante para endireitar o veículo. Assim que recupere o controlo, deve apontar o carro para a trajetória correta, fazendo pequenas correções ao volante, conforme necessário.


Quais as causas do aquaplaning?

Uma das principais causas do aquaplaning  está associada ao desgaste dos pneus. Quanto mais gastos, menos profundos são os sulcos e, consequentemente, mais difícil é expulsar a água acumulada. 

Posto isto, como a aderência é mínima, maiores serão os riscos de aquaplaning. Se tem dúvidas quanto ao estado atual dos pneus do seu carro, saiba que a Inspeção Facultativa da Insparedes é uma excelente forma de descobrir, com rapidez e eficácia. 

Além disso, permite-lhe dispor de apenas 15 minutos do seu tempo, podendo ainda maximizar a sua comodidade, agendando online a sua inspeção através do nosso website.



É importante manter a calma caso se depare com este fenómeno, para que evite ações a quente que o possam colocar em perigo. Por isso, modere a velocidade e evite travagens e mudanças de direção bruscas.

A Insparedes deseja-lhe Boas Viagens!


Aceder à fonte da notícia