logo
Insparedes - Como funcionam os sensores de luz e de chuva?
blog-1

Como funcionam os sensores de luz e de chuva?


Ao longo dos anos, a indústria automóvel viveu uma fase de expansão e desenvolvimento dos avanços tecnológicos, superando as nossas expectativas e aumentando a segurança e o conforto dos condutores.

Um desses avanços que torna a experiência da condução bem mais fácil é a automatização de vários processos que, de outra forma, seriam alvos fáceis do erro humano.

Por exemplo, é comum que se esqueça de acender ou apagar as luzes do carro, o que levava a apitadelas de outros condutores ou a encontrar a bateria descarregada no dia seguinte. 

Hoje em dia, praticamente todos os veículos de nível médio já possuem sistemas de automatização para ativação de luzes.


Mas como será que funcionam os sensores das luzes dos nossos carros?

As luzes automáticas são um dispositivo de segurança que evita erros ocasionados por esquecimento ou descuido humano. 

Esta função começa a generalizar-se na maioria dos modelos, sendo cada vez mais apreciada e valorizada na compra dos carros. 

Sem limitar, de forma alguma, a função manual das luzes, este sistema automatizado funciona graças à instalação de células fotoelétricas que medem a luminosidade exterior, gerindo em cada caso a necessidade de acender ou apagar as luzes de cruzamento, normalmente através do sensor de chuva.

É também este o sensor que controla o sistema automático dos limpa para-brisas. Este sensor é instalado no interior do veículo à altura do espelho retrovisor central, sendo o seu funcionamento garantido através da reflexão e refração da luz. 

Este sensor emite um feixe de luz infravermelha através do para-brisas que, ao se deparar com uma gota de chuva, altera a sua intensidade e ângulo de refração, interpretando que está a chover e acionando o limpa para-brisas. 

Este sensor incorpora sensores de luz ambiente e pontos afastados, adaptando a velocidade do movimento das escovas de acordo com a quantidade de água detetada. Porém, também acionam as luzes de cruzamento, desde que se ultrapasse determinado nível de luminosidade. 

Hoje em dia, veículos mais modernos já possuem outros sistemas automatizados que visam o aumento da visibilidade. 

É o caso das luzes de curva, que iluminam a zona para a qual o carro está a virar, desde o momento que é ligado o pisca; ou do assistente de iluminação preditiva, mecanismo que antecipa o trajeto de uma viagem através da leitura do GPS.


Já possui algum destes sistemas automatizados no seu carro? Sabia que eles podem, de facto, aumentar a sua visibilidade na estrada e conferir mais segurança na condução? Se é dos que ainda resistem a estas “modernices”, então este artigo é mesmo para si!


A Insparedes deseja-lhe Boas Viagens!



Aceder à Fonte da Notícia