As melhores dicas de condução para um Inverno sem confusão!

Conduzir no Inverno nem sempre é uma tarefa fácil, seja por causa da chuva, ou devido à presença de vento ou neve, o que obriga a cuidados redobrados…Saiba tudo para ter um Inverno sem confusão!

Embora Portugal não seja país de grandes catástrofes, as constantes alterações climatéricas levam a alguns fenómenos que acabam por influenciar a condução de quem frequenta as estradas no Inverno.

inverno sem confusão

Chuva, neve, gelo e vento criam dificuldades à circulação rodoviária, o que nos sujeita à dificuldade de realizar manobras ou controlar o veículo em situações delicadas, requerendo cuidados extra.

Em casos em que o piso está escorregadio, existem poças de água na estrada ou podem haver deslizamentos de terras, e ainda má visibilidade por causa do nevoeiro, com a velocidade desapropriada àquelas situações, podem surgir complicações que estamos a tempo de corrigir e evitar.

Em caso de chuva, o pior são as primeiras gotas, por ao misturarem-se com o pó e a gordura no asfalto, podem criar uma película escorregadia. A névoa intensa, o vento, a neve e o gelo são outras condicionantes a ter em conta durante esta temporada.

Condução com Chuva

A chuva é um dos elementos que mais dificultam a condução em estrada e que cria um grande número de acidentes, pois gera menor visibilidade e reduz a aderência ao piso. Nesta situação, devemos ter em atenção o aquaplanning, podendo perder o controlo e a estabilidade do veículo, consequência de pressão inadequada dos pneus ou desgaste na profundidade do piso.

Se nos depararmos com uma zona cheia de água, devemos evitá-la a todo o custo, por muito que conheçamos esse percurso, já que a água na estrada pode arrastar o veículo ou ocultar um enorme buraco. Com chuva, devemos redobrar a atenção e ter os faróis limpos, tal como os espelhos e os vidros, de forma a obter uma melhor visibilidade. É importante circular com as luzes acesas, para ver melhor e para sermos vistos e aumentar a distância para o veículo que nos precede.

Condução com Vento

Na presença de vento, é possível que este prejudique a condução quando sopra mais forte que o normal, quando circulamos em pontes, em túneis ou quando ultrapassamos veículos mais volumosos. Todas estas situações podem ser antecipadas com uma simples observação do local, elementos materiais e pó que sobrevoem o veículo por efeito do ar, e assim podemos perceber se devemos ou não reduzir a velocidade para melhorar a capacidade de resposta do motor.

Condução com Neve

Com neve e gelo não deve travar ou acelerar bruscamente, mas sim manobrar o volante com suavidade e circular a velocidades muito lentas. Em algumas situações é aconselhável o uso de correntes. Se for possível, planeie o trajeto de modo a apanhar o menor número possível de declives.

Duplique a distância de segurança para o veículo que está à sua frente e circule com as luzes ligadas. Se o carro ficar preso no gelo ou na neve, não acelere a fundo. Saia do carro e retire a neve à volta dos quatro pneus com o auxílio de uma pá, traçando um trilho com alguns centímetros à frente de cada pneu.

Coloque por baixo e à frente das rodas de tracção objetos que garantam motricidade, como uma tábua ou mesmo os tapetes do carro. Com o carro em primeira, tente avançar. Se o veículo tiver controlo de tracção, pode ser mais eficaz desligar o sistema na fase de arranque.

Assim, convém adaptar a nossa velocidade às circunstâncias do terreno, estado do piso e visibilidade, aumentar a distância de segurança para o veículo da frente, evitar travagens bruscas e realizar manobras suavemente, verificar o estado dos elementos do nosso carro, como as luzes, pneus e acessórios como correias, coletes reflectores e triângulos de emergência.

A Insparedes deseja-lhe Boas Viagens!

 

Aceder à fonte da notícia

Artigos relacionados

Deixe um comentário



Os melhores Truques e Dicas para valorizar o seu automóvel

Comece a receber todos os meses...
Inscrever Agora 
close-link