Descubra como evitar o Aquaplaning

O aquaplaning é um fenómeno produzido na chuva que promove a perda de
controlo do veículo. Conheça os conselhos Insparedes para saber como atuar
caso se veja nesta situação!

Descubra como evitar o Aquaplaning!

Quando nos vemos neste cenário um pouco assustador, embora não possamos resolvê-lo, é primordial manter a calma para que possamos atuar de forma a evitar consequências perigosas.

Para tal, é necessário saber porque ocorre o aquaplaning para que se torne mais fácil evitá-lo, resolvê-lo e minimizar os seus efeitos.

O aquaplaning é um fenómeno físico que ocorre quando existe líquido preso entre duas superfícies, fazendo com que objetos planem sobre esse líquido.

No caso do aquaplaning automóvel, uma fina camada de água é suficiente para que um carro flutue. No entanto, existem quatro fatores determinantes que há a ter em consideração; o peso do carro, a velocidade, a condição dos amortecedores e os pneus.

Porque ocorre o Aquaplaning?

O aquaplaning ocorre porque os canais que compõem o padrão do pneu não são capazes de evacuar toda a água encontrada e, assim, os pneus acabam por flutuar. Se vamos devagar, a água é capaz de "escapar" através dos canais do pneu porque nós damos tempo para fazê-lo. Quanto menos tempo você tiver que escapar, mais fácil é flutuar, mas não depende apenas da velocidade.

Quanto maior a largura do pneu, mais água pisa e mais água precisa de evacuar. A partir daqui, desenhamos a primeira conclusão: quanto mais amplas as rodas, mais cedo o aquaplaning aparecerá.

A segunda conclusão é que quanto menores forem os canais de evacuação, mais fácil será começar a flutuar. O tamanho dos canais, além do desenho do padrão de pneu, é determinado pela profundidade destes. Um novo pneu tem uma profundidade de cerca de 1 cm. Um pneu a meio da sua vida reduziu a metade dos canais de evacuação pela metade, então o aquaplaning surgirá com mais facilidade.

Como evitar o Aquaplaning?

Quando o carro está a passar por um episódio de aquaplaning, há que lembrar que é como se as rodas estivessem no ar e, por isso, o carro não é capaz de travar, acelerar ou virar para os lados.

Assim, o ideal mesmo é evitar ao máximo cair na armadilha, seguindo alguns pequenos passos que, embora não garantam uma máxima proteção, podem efetivamente minimizar os riscos e até ser determinantes num destes episódios:

Manutenção do carro

Os pneus e os amortecedores são uma prioridade para evitar o aquaplaning. Os novos pneus com amortecedores em final de vida útil não ajudam. Se as rodas estão esgotadas e os amortecedores já ultrapassaram metade de vida útil as probabilidades de evitar o aquaplaning diminuem drasticamente.

Pressão dos Pneus

As rodas com baixa pressão aumentam a superfície do piso que esfrega contra o asfalto e reduz o tamanho de seus canais de evacuação. O melhor é que, nos dias chuvosos, aumente a pressão dos pneus para o mais alto recomendado pelo fabricante, mesmo que viaje com o carro vazio.

Velocidade prudente

Para evitar um destes sustos, o melhor é adotar uma velocidade prudente quando chove ou quando o piso está húmido. Isto porque, mesmo que não esteja a chover, pode haver poças de água depois dos aguaceiros.

Campo de visão

O condutor deve sempre estar preparado para agir em problemas que surjam, o que implica manter tudo sob controlo no seu campo de visão. Assim, caso veja áreas mais brilhantes no asfalto ou nas poças de água, deve evitar passar por elas e reduzir a velocidade, sempre com antecedência.

Como proceder num episódio de Aquaplaning

Caso se veja envolvido num episódio de aquaplaning e não consiga evitá-lo com antecedência, embora não o possa agora evitar, pode pelo menos minimizar as suas consequências com as seguintes dicas:

Segurar bem o volante

Ao passar numa poça, existem áreas cada vez mais profundas. A água tende a desacelerar-nos e, quanto mais profunda for, mais nos deterá. É muito comum que, ao passá-la, o volante tende a girar porque as rodas que seguem uma área mais profunda são mais lentas que as do outro lado. Se não tivermos o volante devidamente seguro, teremos um problema. Segure o volante com as duas mãos e mantenha-o na posição correta.

Evitar travar e acelerar

Não pise o freio ou o acelerador, levante o pé suavemente para que a densidade da água diminua a velocidade e se pare de planar o mais rápido possível.

Estar preparado para um eventual impacto

Normalmente, a poça não é muito longa e rapidamente se recupera o controlo do carro. Em caso contrário, o carro perderáo controlo e pode ser direcionado para fora da estrada ou em direção a outros carros. Caso o impacto seja inevitável, coloque a cabeça no encosto do banco e não solte o volante.

Assim, o mais importante a reter é que, para se precaver de uma situação de aquaplaning a única alternativa é a prevenção, através de pneus e amortecedores cuidados. Quando já se encontra num desses episódios, embora não haja muito a fazer, o importante é manter a calma, segurar bem o volante, não travar nem acelerar e preparar-se para um possível embate.

Para que se possa proteger do Aquaplaning, a Insparedes sugere que, além de estar a par destas dicas, evite ultrapassar os limites de velocidade e averigue o estado dos seus pneus e amortecedores, evitando assim situações que o porão em risco. Lembre-se que, em tempo de chuva, deve ter cuidados redobrados!

A Insparedes deseja-lhe uma Boas Viagens!

Deixe um comentário



Os melhores Truques e Dicas para valorizar o seu automóvel

Comece a receber todos os meses...
Inscrever Agora 
close-link