E se o banco do seu carro pudesse andar?

Já imaginou como seria, depois de estacionar o seu carro, se o banco o pudesse transportar até casa?

E se o banco do seu carro pudesse andar?

Hoje em dia, o automóvel é um meio de transporte para todas as idades. Porém, situações tão simples como entrar ou sair do carro podem ser um obstáculo difícil de contornar para pessoas com pouca mobilidade. A pensar nisso, engenheiros da Ford Motor Company poderão ter encontrado uma solução capaz de facilitar a vida dos condutores com menos mobilidade, através da criação de um banco robotizado de pernas articuladas que, após estacionar, transporta o condutor para fora do automóvel sem que este tenha sequer de se mexer.

Esta nova solução, com o nome de “Ford’s Mobile Transport Device, começa por funcionar como um vulgar banco de condutor, com “pernas” agarradas à plataforma de veículo, de forma a garantir a segurança do ocupante em frente ao volante.

Uma vez terminada a condução, e desligada a ignição, este banco tanto pode esticar as pernas para fora do carro e retirar assim o ocupante do habitáculo, sem que este tenha sequer de levantar-se do banco, como funcionar como uma espécie de alavanca, inclinando o banco lateralmente, para que apenas este escorregue, com o ocupante, para fora do veículo.

Quanto ao design do dispositivo, a Ford adiante que provém de uma inspiração na Natureza, com a estrutura a exibir rótulas que funcionam como se fossem joelhos ou tornozelos.

Embora a Ford, para já, não desvende muito sobre a forma como o ocupante poderá vir a controlar o banco, o projecto evidencia a existência de uma série de sensores no dispositivo ou até um giroscópio, capazes de garantir a estabilidade do banco. O fabricante acrescenta, até que o dispositivo funcionará recorrendo a energia eléctrica.

Acrescenta, também, que a tecnologia desenvolvida para este dispositivo não tem, obrigatoriamente, de ser aplicada a um banco de automóvel, podendo ser utilizada em dispositivos de transporte de objectos ou num carregador de bagagens.

Para já, esta tecnologia ainda não está em utilização, pelo que terá de continuar a sair do seu carro pelo seu próprio pé. Como tal, a Insparedes aconselha-o a adoptar uma condução precavida, e a realizar paragens entre longas viagens, de forma a não ser tomado pelo cansaço!

 

Aceder à Fonte da Notícia

Artigos relacionados

Deixe um comentário



Os melhores Truques e Dicas para valorizar o seu automóvel

Comece a receber todos os meses...
Inscrever Agora 
close-link